Novembro Azul: Prevenção é a bola da vez!

Novembro Azul: Prevenção é a bola da vez!

O mês mudou e a cor também, mas a palavra da vez é a mesma: PREVENÇÃO! 

O Hospital Aeroporto iluminou a fachada em apoio ao Novembro Azul, movimento mundial de conscientização sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do Câncer de Próstata e de outras doenças que acometem os homens. É muito comum ouvirmos que os homens não cuidam da saúde. Segundo dados do INCA, a estimativa de novos casos de Câncer de Próstata em 2020 foi de 65.840, correspondendo a 29,2% dos tumores incidentes nos homens e de 15.983 número de mortes em 2019.

VOCÊ SABIA?

O câncer de próstata não pode ser prevenido, mas há 90% de chances de cura, quando diagnosticado precocemente. No Brasil, é o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens, atrás apenas do câncer de pele. Em valores absolutos e considerando ambos os sexos, é o segundo tipo mais comum. Há uma maior incidência em homens com mais 55 anos, portanto recomenda-se a visita periódica ao médico a partir dos 40 anos de idade.

QUAIS OS SINAIS E SINTOMAS?

Em sua fase inicial, muitos pacientes não apresentam nenhum sintoma ou, quando apresentam, são semelhantes aos do crescimento benigno da próstata:
• Dificuldade de urinar;
• Diminuição do jato de urina;
• Necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite;
• Sangue na urina.

O QUE AUMENTA O RISCO?

• A idade é um fator de risco importante, incidência maior a partir dos 55 anos;
• Pai ou irmão com câncer de próstata antes dos 60 anos;
• Excesso de gordura corporal aumenta o risco de quadro avançado;

COMO FUNCIONA A DETECÇÃO PRECOCE?

A detecção precoce do câncer é uma estratégia utilizada para encontrar um tumor numa fase inicial e, assim, possibilitar maior chance de tratamento bem sucedido. Pode ser feita por meio da investigação com exames clínicos, laboratoriais, endoscópios ou radiológicos, de pessoas com sinais e sintomas sugestivos da doença (diagnóstico precoce), ou de pessoas sem sinais ou sintomas (rastreamento), mas pertencentes a grupos com maior chance de ter a doença. No caso do câncer de próstata, esses exames são o toque retal e o exame de sangue para avaliar a dosagem do PSA (antígeno prostático específico).

E O DIAGNÓSTICO?

O diagnóstico é feito através da biópsia prostática por via trans-retal ou trans-perineal e guiada por ultrassonografia e/ou ressonância magnética. A indicação de biópsia depende do toque retal e valores de PSA.

TRATAMENTO

Para doença localizada (que só atingiu a próstata e não se espalhou para outros órgãos), cirurgia, radioterapia e até mesmo observação vigilante (em algumas situações especiais) podem ser oferecidos. Para doença localmente avançada, radioterapia ou cirurgia em combinação com tratamento hormonal têm sido utilizados. Para doença metastática (quando o tumor já se espalhou para outras partes do corpo), o tratamento mais indicado é a terapia hormonal.

A escolha do tratamento mais adequado deve ser individualizada e definida após médico e paciente discutirem os riscos e benefícios de cada um.

Está na hora de virar esse jogo! Inclua hábitos saudáveis na sua rotina, como atividades físicas, alimentação balanceada, evite o consumo de álcool e não fume. Marque um golaço! Os exames periódicos são a melhor forma de evitar o agravamento do Câncer de Próstata e de outras doenças.